Soja: Manejo integrado de pragas reduziu em 50% o uso de defensivos no PR

Expansão do monitoramento da ferrugem asiática poderia gerar uma economia de R$ 600 milhões.

O manejo integrado de pragas (MIP) da soja diminuiu em 50% o uso de inseticidas nas últimas quatro safras no Paraná na comparação ao controle tradicional, apontam os resultados da iniciativa “Plante o seu Futuro”, desenvolvida pela Emater/PR no Estado.

O programa reúne uma série de boas práticas agrícolas, capazes de reduzir a aplicação de inseticidas nas lavouras. Outro dado da iniciativa aponta que o monitoramento das doenças da soja representou a redução, em 25%, da aplicação de fungicidas.

De acordo com Onobio Vicente Werner, extensionista do Instituto Emater, a agricultura de precisão está se tornando cada vez mais importante para o produtor. Werner lembra que o monitoramento da ferrugem da soja possibilita que se retarde em 15 dias a entrada dos fungicidas nas lavouras.

“Eliminamos, assim, no mínimo uma aplicação de fungicida para o controle das doenças da soja. Hoje seu custo gira em torno de R$ 120 por hectare. O monitoramento da ferrugem da soja poderia gerar, se fosse adotado por todos os agricultores paranaenses, uma economia de ao menos R$ 600 milhões no Estado”, explica.

Fonte: http://www.uagro.com.br/editorias/agricultura/soja/2017/02/07/soja-manejo-integrado-de-pragas-reduziu-em-50-o-uso-de-defensivos-no-pr.html