Calor acelera oferta do tomate e derruba os preços em SP

No município de Itapeva, produtores descartam o produto depois que o preço chegou a R$ 5,00 a caixa.

O tomate, que já foi o vilão da inflação, agora sofre uma das maiores desvalorizações de sua história. A elevada oferta derrubou o preço do produto que fechou dezembro cotado em R$ 16,00 a caixa de 20kg. O valor é o menor patamar desde o começo do ano de 2016.

Em Itapeva, interior de São Paulo, muitos produtores descartaram os tomates porque por lá a cotação chegou a R$ 5,00 a caixa da variedade salada A.  Segundo apuração do Cepea/Esalq, a queda se agravou por conta do calor, que acelerou a maturação do tomate aumentando ainda mais a oferta na região.

Por conta dos preços baixos, a área plantada deve reduzir na safra verão 2016/17. O levantamento do Cepea indica uma queda de 13% no Paraná e 11% em São Paulo.  Por outro lado, a área deve aumentar no Rio de Janeiro e em Santa Catarina, estados onde os preços estão mais remuneradores.

Entre novembro de 2015 e maio de 2016, o preço médio da caixa de tomate foi de R$ 40,35, cobrindo o custo de produção estimado em R$ 28,00 a caixa. Os dados são do Cepea/Esalq.

Fonte: http://www.uagro.com.br/editorias/agricultura/flores-frutas-e-horti/2017/01/06/calor-acelera-oferta-do-tomate-e-derruba-os-precos-em-sp.html / Exclusiva Redação Uagro / Foto:  Uagro09